Domingo, 21 de Maio de 2006

GISN entrega propostas de reconciliação ao PAIGC e PRS

O Grupo da Iniciativa de Salvação Nacional (GISN) entregou hoje as
suas propostas para a assinatura de um pacto nacional de estabilidade
política nas sedes das duas principais forças políticas da Guiné-
Bissau.

Composto por "meros cidadãos" mas que são altos dirigentes de ambos
os partidos, o grupo entregou o projecto às direcções do Partido
Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e Partido da
Renovação Social (PRS).

Na ausência do líder do PAIGC, Carlos Gomes Júnior, actualmente na
Argélia, os seis elementos do grupo entregaram as propostas à vice-
presidente do partido, Satu Camará, e ao presidente interino do PRS,
Alberto Nambeia.

Fontes dos dois partidos indicaram à agência Lusa que o PAIGC e o PRS
vão começar ainda hoje a analisar os documentos dentro das
respectivas direcções e que terão uma resposta, "o mais tardar
segunda- feira".

Pelo PAIGC, entregaram a proposta Soares Sambu, membro da Comissão
Permanente do Bureau Político, Wasna Papai Danfá, ex- secretário de
Estado da Energia, e Serifo Nhamadjo, um dos mais influentes
dirigentes do antigo partido único.

Pelo lado do PRS, estiveram presentes o antigo secretário de Estado
da Informação João Manuel Gomes e os deputados Fernando Correia
Landim, ex-ministro da Defesa, e Biaia Na Pana.

No documento, o Grupo da Iniciativa de Salvação Nacional defende a
criação de um pacto de estabilidade política e de governação a médio
e longo prazos, tendo em conta que o PAIGC e o PRS são os dois
partidos com maior implantação no país, não pondo, porém, de parte a
adesão de outras forças políticas.

Ambas as forças políticas estão profundamente divididas, uns do lado
do Presidente da Guiné-Bissau, João Bernardo "Nino" Vieira, e do
primeiro-ministro, Aristides Gomes, e outros contra.

O Governo tem como base de apoio parlamentar deputados do PAIGC e do
PRS, bem como do Partido Unido Social-Democrata (PUSD), reagrupados
no Fórum de Convergência para o Desenvolvimento (FCD), liderado por
Aristides Gomes.

No entanto, as queixas contra a ausência de reuniões do Fórum desde
que Aristides Gomes foi chamado para liderar o executivo, em Novembro
de 2005, têm gerado uma série de polémicas e dissidências, sobretudo
do PRS, que deu início a negociações com a ala do PAIGC ligada a
Carlos Gomes Júnior, que contesta a forma como foi exonerado
por "Nino" Vieira em Outubro do ano passado.

Em termos políticos, a ideia do GISN é, na prática, uma resposta
precisamente ao Fórum, tendo como pano de fundo a criação de uma nova
maioria parlamentar, numa altura em que a Assembleia Nacional Popular
(ANP) se prepara para reunir, a partir de segunda-feira, para
analisar e votar o Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2006.

A confusão no Parlamento é grande e os resultados das eleições
legislativas estão totalmente desvirtuados, uma vez que não se sabe
quantos dos 45 parlamentares eleitos pelo PAIGC ainda se mantêm fiéis
ao partido, o mesmo sucedendo com os 35 do PRS e com os 17 do PUSD.

Em Fevereiro último, se havia dúvidas quanto à aprovação, pelo
Parlamento, do Programa de Governo, elas ficaram então ultrapassadas
com a "luz verde" dos deputados. No entanto, há actualmente dúvidas
ainda maiores quanto à aprovação do OGE para 2006.

Juntos, os três partidos conquistaram 97 dos 100 assentos
parlamentares, com os restantes três a serem divididos pelas
coligações União Eleitoral (UE, dois) e Aliança Popular Unida (APU,
um).

Fonte: Noticias Lusofonas
19.5.06

publicado por jambros às 13:53
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. ...

. Tajudeen Abdul-Raheem pos...

. PAIGC: uma história de co...

. A última Imagem da Guiné:...

. Amílcar Cabral, na pele d...

. Sobre "A Hora da Verdade"...

. Olhares de fora - A mudan...

. As próximas décadas - Ten...

. Bissau

. ...

.arquivos

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds